A Primeira Tópica Freudiana
(Ler sobre a segunda tópica freudiana)

A primeira tópica freudiana

 

 

 

 

 

Freud propôs que o estudo da mente considerasse diferentes instâncias (níveis ou sistemas, como lugares psicológicos). Essas instâncias são como um mapeamento da mente.

 

A teoria de Freud apresentou, em diferentes momentos, duas propostas desses sistemas psicológicos. São as duas teorias freudianas sobre a organização do aparelho psíquico, chamadas de duas tópicas freudianas.

Sobre a primeira tópica freudiana

 

De 1900 a 1915, Sigmund Freud elabora sua primeira teoria sobre a estrutura do aparelho psíquico – a primeira tópica freudiana.

Na primeira tópica, a mente é compreendida em três sistemas: consciente, pré-consciente e inconsciente.

São como três partes da mente. A parte consciente e pré-consciente são sistemas mais próximos, que atuam em conjunto entre si e também com a percepção.

O inconsciente é concebido como um sistema mais distante, reservado aos fenômenos psíquicos mais ligados às pulsões.

A primeira tópica também é conhecida como “modelo topográfico”.
 

O Inconsciente
 

  • É o conteúdo ausente da consciência em um dado momento.

 

  • É o sistema que organiza os fenômenos psíquicos que não podem, em um dado momento, ficar acessíveis à consciência.

 

  • Seus conteúdos são carregados de libido, a pulsão sexual.

 

  • Os conteúdos do sistema inconsciente só podem retornar à consciência ou ao subconsciente depois de modificados pela censura.

 

  • Desejos da infância são exemplos típicos de conteúdos inconscientes da primeira tópica.

  • Freud chegou ao inconsciente através dos sonhos.

 

  • Atos falhos e lapsos de memória também são manifestações típicas do inconsciente.

 

  • A ideia de que fenômenos inconscientes têm papel determinante em nossa mente causou grande descontentamento.

 

  • A proposição freudiana sobre a sexualidade infantil também causou grande revolta.

 

  • Desejos de infância recalcados são exemplos típicos de conteúdos

A primeira tópica de FreudABRAFP
00:00 / 01:05

Pré - Consciente
 

  • É um sistema bastante distinto do inconsciente. Está mais próximo da consciência.
     

  • No sistema pré-consciente (subconsciente) estão os conteúdos psíquicos que não estão presentes na consciência, mas podem ser por ela acessados.
     

  • São conteúdos acessíveis “de direito” pela consciência.

  • O pré - consciente organiza aquilo que conhecemos, mas que não está presente na nossa consciência no momento.

  • No pré - consciente estão, por exemplo, fatos que podem ser relembrados com certa facilidade.

 

Consciente

  • Sistema da consciência dos fenômenos psíquicos de que temos conhecimento imediato.

 

  • Realiza o contato com um mundo exterior.

 

  • Recebe as informações do interior, como as sensações de prazer e desprazer.

 

  • As excitações não são duráveis.

 

  • Dispõe de uma energia móvel, pelo mecanismo da atenção.

 

  • Deve evitar o que é desagradável e regular do princípio do prazer.

Bibliografia e sugestões:

NASIO, J.-D. O prazer de ler Freud. Rio de Janeiro. Ed Zohar, 1999

GARCIA-ROZA, Luiz Alfredo. Freud e o inconsciente. Rio de Janeiro: Editora Zahar, 1985.

Freud, S. (1900). A interpretação dos sonhos. In: E.S.B., vols. IV e V, Rio de Janeiro, Imago, 1980

KAUFMANN, Pierre. Dicionário enciclopédico de psicanálise: o legado de Freud e Lacan. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1996.


O inconsciente - Glossário Freud | Christian Dunker | Falando daquilo - capítulo 8
https://youtu.be/RvvaHMe2S2s


Deseja compreender a psique humana?