A natureza humana é selvagem?

O Escorpião e o Sapo.

 

 

 


O escorpião pede ao sapo que o ajude a atravessar o rio. Montado em suas costas, o escorpião não se afogaria. O sapo retruca que se assim o fizer, o escorpião certamente o picaria e o mataria. “Eu sou escorpião, não burro”, disse o próprio, “se te matar, morro”. Achando o argumento razoável, lá foram eles. No meio da travessia, porém, o sapo sente a picada fatal e perplexo exclama: “mas, por que você fez isso!?”. E o escorpião: “É da minha natureza.

O escorpião agiu como agem os perversos ou os toxicômanos, quando demonstram ouvir a voz de um desejo que fala mais alto que a da razão. Mas o sapo (que é o burro dessa estória) demonstra ter sido ludibriado menos pelo seu carona que pela sua própria crença no valor supremo de uma Razão que teria chegado ao mundo para dominar a Natureza violenta e indomável.

Quais são as questões filosóficas e psicanalíticas abordadas na fábula o escorpião e o sapo?

 

A natureza humana é má?

Qual o ponto de vista da psicanálise sobre a natureza humana?

O escorpião e o sapoArtist Name
00:00 / 00:35

Como introdução ao tema sugerimos o video do renomado psicanalista Christian Dunker, disponível no youtube através do link: https://youtu.be/A0Gq2odUq-A 

Para aprondudar seu estudos sobre a temática sugerimos a seguinte bibliografia:
 

HOBBES, T. Leviatã. Tradução: João Paulo Monteiro e Maria Beatriz Nizza da Silva. São Paulo: Martins Fontes, 2003.  


Freud, S. (1996a). O mal-estar na civilização (Edição Standard Brasileira das Obras Psicológicas Completas de Sigmund Freud, Vol. 21). Rio de Janeiro: Imago. (Originalmente publicado em 1929).

Revista Cult #201 – Psicanálise em outros verbetes de Vários Autores

Sugestão de Filme:
Relatos Selvagens

 

Data de lançamento: 23 de outubro de 2014 (Brasil) Diretor: Damián Szifron

 

O filme reúne seis histórias de vingança vividas por personagens que são confrontados com situações que os deixa à beira de perder o controle.

Deseja compreender a psique humana?